Artesão de Cianorte transforma ferros e rolamentos em motos a helicópteros perfeitos

Peças recicláveis que, juntas, transformam-se em objetos de desejo para os amantes de máquinas velozes (Foto = Aida Franco)

Quem é apaixonado por moto reconhece uma máquina de longe. Seja pelo aspecto visual ou pelo ronco do motor. Mas as máquinas, em miniatura ou em escala,  criadas por Adriano conquistam mesmo é pelos detalhes que dão forma a motos, colheitadeiras, bombas de combustíveis, helicópteros e o que o mais o cliente desejar.  Peças que normalmente vão para o ferro velho, ganham nova função nas mãos do artesão cianortense.

Harley-Davidson (foto = arquivo pessoal)

 

O que ia para o lixo reciclável se transforma em arte e objetos que facilitam o cotidiano (Foto = Aida Franco)

Adriano é um artista nato. Ainda nos primeiros anos de escola, nas aulas de Educação Artística, quando o tema era desenho livre, soltava a imaginação e arrancava elogios dos professores… Ele ganha a vida realizando pequenos reparos em residências, desde o chuveiro que não esquenta ao interruptos com mal contato e  à torneira pingando que esquentam a cabeça dos moradores. Mas há dois anos  descobriu que suas horas vagas o levariam a outro caminho profissional. “Eu comecei a fazer uns cofrinhos de MDF, com sobras de madeira. Depois passei  a fazer porta de chave de madeira também. Foi quando comprei o aparelho para solda e comecei a pesquisar na internet sobre possibilidade de trabalhar com outros materiais”, relembra.

Parte de uma gaveta servirá de base para uma das miniaturas feitas por Adriano (Foto = Aida Franco )
Um pedaço de madeira vai tomando o formato do tanque de combustível de uma moto (Foto = Aida Franco )

Há uns dois anos, o artesão  tinha seus trabalhos expostos na Panificadora Italiana e lá um cliente que iria viajar para o Rio de Janeiro se encantou com suas obras. E além dos pães, levou consigo uma helicóptero Apache, de 12 quilos! “Ele me falou que iria ver o filho e queria dar a ele um helicóptero de presente. Pensei que era algum garoto, mas depois ele me contou que o neto é piloto e faz manutenção nos helicópteros do Exército do Rio. Eu fiz as hélices separadas, para facilitar o transporte e coloquei um cabo de aço, caso ele preferisse deixar o helicóptero pendurado.”

Apache, o helicóptero que voou para o Rio de Janeiro (Foto = arquivo pessoal)

Adriano perdeu as contas de quantas peças já produziu e ele incorre em um grande mal que ronda os artistas: ele não fotografa suas obras! Ou melhor, não fotografava. Agora aos poucos ele tem se dado conta da importância de fotografar as peças que produz e estão se espalhando por diversos cantos do País.

Casal andando de moto, com o vento sacudindo o cabelo da garupa. (Foto = arquivo pessoal)

O trabalho mais recente é inspirado na Yamaha V-Max. Ela pesa 3,5  quilos e impressiona pela riqueza de detalhes. “Um cliente vai presentar um amigo”, explica Adriano.  E certamente, um presente inesquecível!

Miniatura pronta para ser entregue ao cliente (Foto = arquivo pessoal)

 

Mas se as miniaturas encantam seus clientes e admiradores, outros gigantes também chamam a atenção por onde são expostos.  Trata-se de um robô de 1,95 metros, que pesa cerca de 400 quilos e a moto do Batman, em torno de 300. Adriano adaptou mecanismos que faz com que o robô movimente a cabeça e pisque os olhos. A moto do Batman chega a confundir as pessoas que questionam se é de verdade.  “Eu vou ter que colocar essa peças à venda pois o meu espaço é limitado”, diz Adriano. O preço? Mil reais, negociáveis, avisa.

Robô de 1,95 m e 400 quilos de engrenagens (Foto = Aida Franco)

 

Vista fronta da moto do Homem Morcego (Foto = Aida Franco)

 

Qual criança não se encanta com a moto “real” do Batman? (Foto = Aida Franco)
Até o Batman apareceu para testar a moto (Foto = Arquivo pessoal)
A moto foi uma das peças de destaque durante a última Semana da Cultura, em Cianorte (Foto = Aida Franco)

Quem precisar de pequenos reparos ou realizar o sonho de consumo de levar para casa a moto, o robô ou alguma miniatura personalizada, pode contatar o Adriano pelo WhatsApp (44) 99961-6031 ou pela sua página.

 

Sobre Aida 39 Artigos
Jornalista, com graduação e especialização em Patrimônio Histórico pela UEPG; Guia Especializada pela Embratur; mestre e doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC - SP e Técnica em Vestuário pelo CEEP CNE. Experiência em Ensino Superior, assessorias à ONGs, associações de classe e jornal diário. Voluntária em entidades ambientalistas.
error: Conteúdo Protegido